Ir para o site da Meu Mecânico

As mulheres e o Trânsito

sapato

“Mulher ao volante, perigo constante”. Você provavelmente já escutou esse ditado. Por trás dele, existe uma cultura de gênero e preconceito que aos poucos deve ser desmistificado. Levantar esse debate é essencial para um trânsito mais justo.

Culturalmente, mulheres não foram orientadas a se tornarem motoristas. Apesar de a realidade estar mudando, na teoria das divisões dos papéis sociais, meninas brincam de boneca e meninos brincam de carrinho. Crescer não é muito diferente disso. Carro, moto e caminhão ainda são vistos como “coisa de homem” e é aí que as piadas começam.

Esse é um assunto sério e que precisa de conscientização. Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, apesar de possuírem CNH, cerca de dois milhões de brasileiros não dirigem por medo. E esse medo tem nome: Amaxofobia. A Amaxofobia é um transtorno psicológico que tem como consequência o medo irracional de conduzir um veículo. Pessoas que sofrem do medo de dirigir, normalmente sentem dores de cabeça, tensão muscular, boca seca, sudorese, vertigens, coração acelerado. E o que mais impressiona, dentre esses dois milhões de brasileiros que sofrem de Amaxofobia, é que 75% são mulheres.

Xingamentos, piadas, críticas (muitas vezes dos próprios companheiros) são os vilões dessa fobia, porém, motivos não faltam para erradicar tais práticas. Confira alguns dados que vão clarear sua visão sobre o assunto:

Seja por lazer ou trabalho, mulher ao volante é uma realidade e uma tendência e se pensarmos em segurança, elas também são um exemplo.

Por Roberta Torres

 

 



Blog da Agda Oliver

pertence a Meu Mecânico

Copyright © Meu Mecânico 2010 - 2015